quarta-feira, 22 de junho de 2011

BODAS COMEMORATIVAS NO CASAMENTO E OS ANOS RESPECTIVOS DE CADA UMA.


Anos Designados
1 Bodas de Papel
2 Bodas de Algodão
3 Bodas de Trigo ou Couro
4 Bodas de Flores e Frutas ou Cera
5 Bodas de Madeira ou Ferro
6 Bodas de Perfume ou Açúcar
7 Bodas de Latão ou Lã
8 Bodas de Papoula ou Barro
9 Bodas de Cerâmica ou Vime
10 Bodas de Estanho ou Zinco
11 Bodas de Aço
12 Bodas de Seda ou Ônix
13 Bodas de Linho ou Renda
14 Bodas de Marfim
15 Bodas de Cristal
16 Bodas de Safira ou Turmalina
17 Bodas de Rosa
18 Bodas de Turquesa
19 Bodas de Cretone ou Água Marinha
20 Bodas de Porcelana
21 Bodas de Zircão
22 Bodas de Louça
23 Bodas de Palha
24 Bodas de Opala
25 Bodas de Prata
26 Bodas de Alexandrita
27 Bodas de Crisopázio
28 Bodas de Hematita
29 Bodas de Erva
30 Bodas de Pérola
31 Bodas de Nácar
32 Bodas de Pinho
33 Bodas de Crizo
34 Bodas de Oliveira
35 Bodas de Coral
36 Bodas de Cedro
37 Bodas de Aventurina
38 Bodas de Carvalho
39 Bodas de Mármore
40 Bodas de Rubi ou Esmeralda
41 Bodas de Seda
42 Bodas de Prata Dourada
43 Bodas de Azeriche
44 Bodas de Carbonato
45 Bodas de Platina ou Safira
46 Bodas de Alabastro
47 Bodas de Jaspe
48 Bodas de Granito
49 Bodas de Heliotrópio
50 Bodas de Ouro
51 Bodas de Bronze
52 Bodas de Argila
53 Bodas de Antimônio
54 Bodas de Níquel
55 Bodas de Ametista
56 Bodas de Malaquita
57 Bodas de Lápis Lazuli
58 Bodas de Vidro
59 Bodas de Cereja
60 Bodas de Diamante ou Jade
61 Bodas de Cobre
62 Bodas de Telurita
63 Bodas de Sândalo
64 Bodas de Fabulita
65 Bodas de Ferro ou Safira
66 Bodas de Ébano
67 Bodas de Neve
68 Bodas de Chumbo
69 Bodas de Mercúrio
70 Bodas de Vinho
71 Bodas de Zinco
72 Bodas de Aveia
73 Bodas de Manjerona
74 Bodas de Macieira
75 Bodas de Brilhante ou Alabastre
76 Bodas de Cipestre
77 Bodas de Alfazema
78 Bodas de Benjoim
79 Bodas de Café
80 Bodas de Nogueira ou Carvalho
81 Bodas de Cacau
82 Bodas de Cravo
83 Bodas de Begônia
84 Bodas de Crisântemo
85 Bodas de Girassol
86 Bodas de Hortênsia
87 Bodas de Nogueira
88 Bodas de Pêra
89 Bodas de Figueira
90 Bodas de Álamo
91 Bodas de Pinheiro
92 Bodas de Salgueiro
93 Bodas de Imbuia
94 Bodas de Palmeira
95 Bodas de Sândalo
96 Bodas de Oliveira
97 Bodas de Abeto
98 Bodas de Pinheiro
99 Bodas de Salgueiro
100 Bodas de Jequitibá

domingo, 12 de junho de 2011

Chapa 1 vence com 62 % dos votos válidos.



Maria Izabel Azevedo Noronha foi reeleita presidenta da entidade para o mandato de 2011-2014

Está confirmado: com 62% dos votos válidos, a Chapa 1 – Unidade Pra Valer venceu as eleições da APEOESP. A Professora Maria Izabel Azevedo Noronha foi reeleita presidenta da entidade para o mandato de 2011-2014. Dessa forma, a Chapa 1 indicará 22 dos 35 membros na Diretoria Executiva. Fará também 53 integrantes na Direção Estadual Colegiada, de um total de 85.
A Chapa 2/PSTU, com 37,6% dos votos, fez apenas 13 nomes para a Executiva e 32 na Direção Colegiada. De acordo com as mudanças estatutárias aprovadas no Congresso da categoria, entre os dias 1 a 4 de dezembro de 2010, em Serra Negra, SP, ficou estabelecido que as novas regras para a composição da diretoria eleita já valeriam para estas eleições; a chapa que obtivesse a maioria dos votos escolheria primeiro o número e os cargos a que teria direito, proporcionalmente, à quantidade de votos que obteve nas eleições.
Fazendo as contas, a Chapa 1 – Unidade Pra Valer terá direito de escolher primeiro os cargos disponíveis que compõem a Executiva. No próximo dia 20 de junho os eleitos discutirão quais e quantos cargos irão ocupar.
Apesar das fortes chuvas que caíram em todo o Estado, desde o início da coleta dos votos, dàs 8 horas da manhã, até às 21 horas do dia 9 de junho, votaram 64.115 professores e professoras. Mas para efeito de contagem dos votos válidos, foram excluídos os votos brancos, nulos e os votos concedidos às chapas 3, 4 e 5 que não conseguiram atingir o mínimo de 10%, e, de acordo com o regimento interno, não poderão indicar nomes para compor a direção. Dessa forma, o quórum passou a 55.839 votantes.
Segundo a Comissão Eleitoral, além das fortes chuvas que ocasionaram, inclusive, o fechamento de escolas devido o estrago provocado pelas ventanias, um episódio que chamou a atenção foi a ausência do professor na escola, que deixou de votar. Motivo: licença médica. Não é novidade que a categoria vem adoecendo de maneira rápida e contínua, tais são as péssimas condições de trabalho, aliada aos salários baixos e o nível de estresse a que são submetidos.
A posse da nova diretoria da APEOESP, a princípio, está marcado para o dia 2 de julho.
Fonte: Chapa 1 - Unidade Pra Valer

segunda-feira, 6 de junho de 2011

quarta-feira, 1 de junho de 2011

As novas regras dos cartões de crédito

SÃO PAULO – As novas regras dos cartões de crédito, aprovadas em 25 de novembro do ano passado pelo Bacen (Banco Central do Brasil), por meio da Resolução 3.919/2010 e da Circular 3.512/2010, entram em vigor nesta quarta-feira (1).

Na data, as instituições financeiras e as demais, autorizadas pelo Banco Central, que emitem cartão de crédito, estão obrigadas a reduzir para apenas cinco o número de tarifas que podem ser cobradas pelos cartões emitidos a partir de 1º de junho.

Além disso, com as novas regras, o consumidor poderá optar por dois tipos de cartões: o básico e o diferenciado. O primeiro poderá ser usado somente para pagamentos de compras, contas e serviços, enquanto o segundo trará a possibilidade de tais pagamentos e a associação a programas de benefícios e recompensas, como bônus e milhagens.

Para o presidente do Banco Central do Brasil, Alexandre Antonio Tombini, as novas regras contribuirão para que o cartão de crédito “continue crescendo de forma sustentável e transparente” e ainda incentivarão o “uso racional desse meio de pagamento, ajudando a evitar que as famílias se endividem em excesso”, disse, durante seminário sobre as novas regras dos cartões.

Extrato e pagamento mínimo
A partir de agora, as empresas de cartões de crédito terão de fornecer aos clientes faturas mensais que contenham as seguintes informações:

•Limite de crédito total e limites individuais para cada tipo de operação de crédito passível de contratação;
•Gastos realizados, por evento, incluindo os parcelados;
•Identificação das operações de crédito contratadas e respectivos valores;
•Valores relativos aos encargos cobrados, informados de forma segregada, de acordo com os tipos de operações;
•Valores dos encargos a serem cobrados no mês seguinte, caso o cliente opte pelo pagamento mínimo da fatura;
•Custo efetivo total para o próximo período das operações de crédito passíveis de contratação.
No que diz respeito ao pagamento mínimo, a partir de junho, ele passará para 15% do saldo total da fatura, e, em dezembro, para 20%.